quinta-feira, 22 de novembro de 2012

14

O Valor do Afeto - Por Vanessa Mara Bedin

Olá,

Hoje temos um super post da nossa psicóloga Vanessa Mara Bedin...

Ajeite-se, e leia com atenção!


O VALOR DO AFETO

(parte 1)

       Que o mundo está muito mudado, disso ninguém tem dúvida e criar os filhos atualmente está cada vez mais complicado. Porém mais do que “criar” os filhos é preciso educá-los e dentre tantas coisas que devem estar presentes na educação está o valor do afeto.

       É o afeto um dos itens que está cada vez menos presente na relação pais e filhos em razão da vida moderna. Porém, não podemos nos esquecer de que os pais são os principais elos de ligação entre o mundo e a criança e que os filhos aprendem muito sobre o mundo através das expressões e reações de seus pais.

       Um bom exemplo disso é um dia de temporal que após o estrondo de um trovão, será a expressão da mãe que vai dizer para criança se ela deve ou não sentir medo. Em casos como esse a orientação é que a mãe segure o bebê no colo e pronuncie palavra tranquilizadoras.
 
Fonte: Aqui
 

       Contatos físicos como: abraço, carinho, andar de mãos dadas, são atitudes que contribuem para desenvolver uma boa autoestima, facilita a superação de divergências e ainda inibe comportamentos agressivos futuros.

       Ser carinhoso com seu filho não significa fazer as coisas pela criança, pelo contrário, deve-se ensiná-la a solucionar os problemas, mostrando o quanto ela é importante, amada e capaz.

       Aproveite o momento da refeição ou algum outro momento em que a família esteja reunida e pergunte ao seu filho como foi seu dia, demonstrando que o dia que a criança passou é tão importante quanto o seu. Coloque-se disponível para ajudá-lo a resolver alguma dificuldade que esteja passando e principalmente para valorizar as conquistas obtidas por ele.

       Se houver no dia algum comportamento que precise de uma “bronca”, deixe para fazer isso em um momento particular, em que você esteja calmo para ter a certeza de que não está se deixando influenciar por outros aborrecimentos ocorridos durante o dia. Até mesmo porque, muitas vezes os irmãos aproveitam-se da bronca que o irmão levou para zombar e chateá-lo perdendo-se com isso todo o processo educativo. Somente os elogios devem ser feitos publicamente, e vale lembrar que para a reparação de um comportamento inadequado é necessário que haja reflexão e arrependimento sincero.

Texto inspirado no livro Pais Presentes Pais Ausentes

Parceria com Débora Tasso 

Por:

Vanessa Mara Bedin

Psicóloga e Psicopedagoga
(11) 97137-7332


Muito bom não é?

Não perca a perte 2!!

Grande Abraço,

14 comentários:

  1. Pois é, tarefa nada fácil é essa de educar os filhos, não é?
    Mas temos que ter paciência e diciplina e muito carinho para isso!!!
    Adorei esse post!!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Ótimo, Deh! Hoje em dia precisamos nos orientar com bons conselhos para acertarmos na educação das filhotas. Não é fácil, as dúvidas são muitas. Mas, querendo e aprendendo a gente consegue. Gostei muito da lucidez do texto de Vanessa Mara. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rê, verdade... não é nada fácil...
      Obrigada pela visita!
      Bjo

      Excluir
  3. Eu sempre presto atenção na auto estima da Catarina. Acho importante para o desenvolvimento.
    Quanto a beijos e abraços... isso tem de sobra aqui em casa! Adoro e Catarina também!!!! Ela se mostra super carinhosa, amorosa. Uma linda! =]
    Concordo plenamente com a questão das broncas! Evitar platéia é interessante!!!
    Beijos
    Paula Martinelli
    www.minhamaternidade.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula, também não aprovo plateia para as broncas...
      Obrigada pela visita.
      Bjo

      Excluir
  4. Deh!

    Um ótimo texto para afirmar e reafirmar o nosso afeto pelos filhos.

    Beijos!

    Equipe MR.

    ResponderExcluir
  5. Que alegria ler um texto escrito com tanta clareza sobre essa relação que é construída a cada dia. Parabéns! Muito bom. Principalmente a dica de dar bronca longe de todos. É tão feio pais gritando com os filhos em público.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati, fico muito feliz que tenha gostado!
      Sua opinião é muito importante!
      Beijo

      Excluir
  6. Adorei o post! Educar é uma tarefa dificil, e é sempre bom ouvir conselhos para ver se estamos no caminho correto!
    Sobre os elogios serve ate para adultos essa dica!

    Bjs
    Gleysa
    www.demamaeursa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Gleysa, não é nada fácil acertar...
      Beijo

      Excluir
  7. Adorei o post!

    Sua filha é Linda!

    Já estou te seguindo.

    Grande Abraço,

    Cris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cris, obrigada pela visita e pelo carinho!
      Beijo

      Excluir